• Cnutrir

O mundo invisível das bactérias


O grupo das bactérias é ancestral de todos os outros grupos do planeta. Isso significa que as bactérias existem desde muito antes dos protistas, plantas, animais e fungos. Além disso, foi a partir de uma linhagem de bactérias que a vida se diversificou, de tal forma que uma variedade gigantesca pode ser observada atualmente, seja na natureza, seja no registro fóssil. Apesar disso, as bactérias são seres unicelulares e microscópicos, não sendo visíveis a olho nu. Para observar e estudá-las, é preciso fazer uso de microscopia ou de culturas de bactérias. Uma cultura de bactérias consiste em um meio no qual uma amostra é inoculada. Nesse meio, nutrientes e condições necessárias são disponibilizadas, de forma que as bactérias irão se multiplicar, formando colônias. As colônias, dada a tendência dos novos indivíduos de se agruparem, podem, por sua vez, ser vistas sem a ajuda de microscópio, facilitando os estudos envolvendo esses seres. Existem diversos tipos morfológicos de bactérias, dentre eles os cocos, bacilos, vibriões e espirilos.


Bactérias que nos habitam Apesar dessa simplicidade estrutural, as bactérias podem ser encontradas nos mais variados meios – inclusive dentro do nosso organismo! A microbiota que existe dentro de nós, em especial aquela encontrada na flora intestinal (também chamada de “flora amiga”), de tal forma que o número de bactérias que nos coloniza chega a ser muito superior ao número de células que constitui nosso corpo.

Mas isso não é prejudicial para nosso organismo? Muito pelo contrário. Essas bactérias vivem em uma relação de simbiose com nossas células, de tal forma que ambos os lados se beneficiam. Para as bactérias, oferecemos nutrientes e um ambiente adequado para sua sobrevivência; no caso das bactérias, elas atuam na defesa do nosso organismo, no processo digestivo e, inclusive, na produção de vitaminas.


Fonte: Casa da Ciência


A Cnutrir oferece um treinamento completo sobre este assunto com o objetivo focado no esclarecimento da equipe e na importância das boas práticas de higiene e manipulação dos alimentos, evitando assim a contaminação por bactérias.

55 visualizações